VAMEQ Equipamentos Nenhum Comentário

O Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante (CDFMM) aprovou na última semana prioridade de R$ 2,15 bilhões para construção de um estaleiro de reparos para embarcações de médio e grande porte, localizado no Município de Lucena (PB). O empreendimento, chamado de Pedra do Ingá, é de responsabilidade da Brasil Basin Drydock. Na ocasião, o grupo Edison Chouest — através da Navship — recebeu prioridade no valor de R$ 294,4 milhões para as obras do seu estaleiro de reparos localizado no Complexo do Porto do Açu, que fica no município de São João da Barra, no norte do Rio de Janeiro.

Durante sua 33ª reunião ordinária, o CDFMM aprovou prioridade de R$ 30,5 milhões para o reparo de 12 rebocadores azimutais da Saveiros Camuyrano (Wilson Sons): “Cnl Rubi” (R$ 1,6 milhão); “Mercurius” (R$ 2,6 milhões); “Hydrus”(R$ 2,4 milhões); “Marte”(R$ 2,4 milhões); “Plutão” (R$ 2,35 milhões); “Júpiter” (R$ 2,4 milhões); “Pollux II” (R$ 2,4 milhões); “Hércules” (R$ 2 milhões); “Atlas” (R$ 2,1 milhões); “Delphinus” (R$ 3,16 milhões); “Telescopium” (R$ 3,6 milhões); “Corona” (R$ 3,4 milhões.

A Marlin Navegação obteve outros R$ 10,6 milhões de prioridade para reparo de três embarcações: AHTS 18.000 “Skandi Copacabana” (R$ 3 milhões); PSV 3.500 “Skandi Flamengo” (R$ 6,4 milhões); e OSRV-750 “Skandi Leblon” (R$ 1,17 milhão). A Marlin também obteve prioridade, no valor de R$ 15,13 milhões, para modernização e conversão do “Skandi Flamengo” para OSRV-3250. A Navegação Aliança também obteve prioridades que somam R$ 5,14 milhões para conversão dos rebocadores “Cygnus” e “Guaíba” em empurradores.

 Fonte: INDÚSTRIA NAVAL E OFFSHORE – 09/12/16 – 12:47